30 de novembro de 2015

Revista Pepianos, nº 2, out/2015




Foi lançado o segundo número da Revista Pepianos, uma publicação dos estudantes do Programa de Pós-Graduação em Economia Política Internacional  (PEPI - daí o nome da revista!) da UFRJ. A revista se consolida como um importante instrumento de diálogo do programa e dos alunos com a comunidade acadêmica. Ela divulga também os caminhos das pesquisas desenvolvidas por alunos e professores e traz relevante contribuição para as análises críticas do cenário internacional.


A apresentação da revista não poderia ser mais direta: "Se a EPI, enquanto campo de pesquisa, ambiciona romper as barreiras rígidas que a compartimentação do saber produziu em nossas universidades, a Pepianos quer perenizar um canal de contribuição do corpo discente à comunidade acadêmica daqui e de acolá.".

A revista possui seis seções, é on line e está disponível no site do Instituto de Economia da UFRJ, no item Publicações>Revistas:
Link:

Vamos pegar emprestado o editorial para explicar. A primeira parte se chama "Diálogos" e traz um breve resumo da produção dos alunos. São apresentadas cinco pesquisas, todas concluídas em suas formalidades, e que demonstram a diversidade dos temas trabalhados no PEPI.

"Em Primeira Pessoa" é a segunda seção da revista. Nela, o professor da UFRJ, Franklin Serrano, esclarece as hipóteses e pressupostos de sua perspectiva de economia política e de como, a partir desta, interpreta a ordem econômica do sistema internacional.

Convidados a refletir sobre a noção de “povo” nas relações internacionais, os professores Franklin Trein, Cristina Soreanu Pecequilo e Wagner Souza fizeram suas contribuições à seção intitulada Contracantos, que é temática.

Nossa companheira de Diálogos Internacionais, Suellen Lannes discorre, na seção "Caminhos da Pesquisa", sobre seu doutorado, relatando-nos a instigante e difícil tarefa de compreender os fatores que favoreceram a formação e ascensão do império árabe-islâmico.

A entrevista da seção "Visão de Mundo" foi realizada com o professor José Luís Fiori. Ele relata a sua trajetória pessoal e acadêmica.

A última parte é "Além da fronteira", uma seção dos intercambistas na qual Pedro Rocha fala sobre sua experiência no berço da Escola dos Annales: a EHESS de Paris.

Como parte atual ou passada do PEPI, nós do Diálogos Internacionais aproveitamos o espaço para divulgá-la aos nossos leitores recomendando-a não somente pela institucionalidade que nos marca, mas, sobretudo, pela qualidade que os editores buscaram para os temas, os entrevistados e, não poderíamos deixar de mencionar, a primorosa diagramação. Parabéns aos editores e colaboradores!

Sigamos em frente. Que venha o número 3!

Boa leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário